Escrito por José Borlido

escola padre domingos meira 2Realizou-se no dia 6 de janeiro a 5ª. Sessão de Escola do MCC, em foi conferencista o Padre Domingos Meira, que abordou o tema: Exortação Apostólica Pós-Sinodal “Cristus Vivit” (Cristo Vive) do Papa Francisco.

O Conferencista começou por falar sobre o Sínodo dos Bispos, dedicado aos jovens, que culminou com a Carta Encíclica “Cristo Vive” dedicada aos jovens e a todo o povo de Deus; Nesta Exortação o Papa Francisco refere a importância de ouvir os outros, mesmo aqueles que estão fora da Igreja, apontando figuras do Antigo Testamento e também do Novo Testamento; privilegiando a parábola do “Filho Pródico ou o Pai da Misericórdia” e o do “Jovem Rico”.

Depois o conferencista repassou vários Capítulos a Exortação, detendo-se na juventude de Jesus que nos ilumina e cujos aspetos podem mostrar-se reveladores; Jesus modelo, confiante no Pai, amizade fiel com os Discípulos; Jesus salva para o jovem; Ele Ressuscitou e vive e se vive poderá estar sempre na tua vida.

Diz o Papa Francisco: A juventude é um tempo abençoado para os jovens e uma bênção para a Igreja; é o tempo dos sonhos e das escolhas; neste período da vida, os jovens são chamados a projetarem-se para frente e cortarem as amarras; é o tempo da vontade de viver e de experimentar, em amizade com Cristo; a Sua amizade é inquebrantável, Ele nunca te abandona.

Nunca deixem que vos roubem os vossos sonhos, de jovens comprometidos com o mundo, Missionários e valentes: Os jovens são chamados a dar testemunho do Evangelho.

Em seguida o Padre Domingos Meira, depois de falar sobre a Pastoral dos jovens, em que o Papa Francisco, diz não existirem receitas e que apenas aponta o caminho e formas de trabalhar com os jovens, não devendo ser privilegiado o debitar conteúdos, mas privilegiar o ouvi-los.

Seguiu-se a apresentação de um pequeno filme, cuja conclusão final é de que: temos que saber ouvir os jovens, no que eles nos têm para dizer.

E a finalizar, abordou a “Pastora Sinodal” – na perspetiva de um caminhar juntos, mediante um caminho de corresponsabilidade, concluindo que: não é fácil envolver os jovens nos projetos, mas é importante que se envolvam para serem ouvidos e assim apreendermos uns com os outros. E concluiu: É importante aproximar os jovens com a gramática do amor atraindo-os para uma Pastoral mais amiga e flexível, que os estimule nos diversos lugares onde se movem os jovens; todo mo tipo de jovem.

Pode ver aqui as fotos desta Escola.