Escrito por José Borlido

2018 06 09 00041O Movimento dos Cursilhos de Cristandade, realizou no passado dia 09 de junho, no Centro Pastoral Paulo VI em Darque, a clausura de encerramento do 77º. Cursilho de Senhoras, o 4º. e último Cursilho do Ano Pastoral 2017/2018, da nossa Diocese.

Fizeram seu Cursilho 14 senhoras, provenientes dos Arciprestados de Monção, Valença, Ponte de Lima, e Viana do Castelo. A Equipa Leiga foi composta por 11 Dirigentes do MCC, em que foi Reitora a Dirigente Isabel Pereira da freguesia de Vila de Punhe. A Equipa Sacerdotal foi constituída pelo Padre Eugénio Freitas da Silva, Diretor Espiritual do Cursilho e Padre José Álvaro Aguiar Correia de Sá.

O Cursilho realizou-se de 06 e 09 de Junho, com início pelas 19,00 horas dia 06, com a recepção às novas Cursilhistas, no Centro Pastoral Paulo VI, onde estiveram presente muitos familiares das novas Cursilhistas e muitos (as) Cursilhistas mais antigos, que aplaudiram as novas Cursilhistas, deste 77º. Cursilho de Cristandade de senhoras.

A Clausura de encerramento iniciou-se pelas 21,00 horas do dia 09, no Auditório do Centro Pastoral Paulo VI, perante centenas de Cursilhistas, que saudaram efusivamente as novas Cursilhistas, acabadas de viver uma forte experiencia do encontro intimo com Cristo, através da Palavra dos testemunhos que lhes foram transmitidos nos três dias de Cursilho, que certamente irão contribuir para a renovação dos seus ambientes no 4º. dia, impregnando-os de espírito Cristão; a começar na própria Família, Paróquia, no trabalho e na sociedade em geral.

A alegria e o entusiasmo patente nas novas Cursilhistas, Equipa Leiga e Sacerdotal, refletia bem a alegria da vivência dos três dias de Cursilho, vividos em perfeita comunhão de Igreja e de irmãos, na descoberta de um Cristo vivo no meio de nós, geradora de uma forte e indestrutível amizade, realçada em cada testemunho das novas Cursilhistas.

Nos seus testemunhos, as novas Cursilhistas consideraram que os testemunhos e todas a vivência do Cursilho foi muito importante para alavancar a sua fé; Toda a gente devia vir viver estes dias de cursilho que nós aqui vivemos; «deviam ajoelhar junto de Jesus como nós ajoelhamos e garanto-vos que «o mundo seria bem melhor», porque foi uma grande experiencia de fé, aquilo que aqui vivemos nestes três dias.

Foi uma experiencia única que não é explicável por palavras, só vivendo-a podemos sentir a sua força em nossas vidas. No meu 4º. dia quero passar para a outra margem, porque aqui é fácil; quero dar o meu testemunho aos meus irmãos a começar na minha família e Paróquia. Aqui adquiri tranquilidade e paz, apreendi a confiar e acreditar, porque o amor de Deus é infinito e «Tudo posso Naquele que me conforta».

Todas as novas Cursilhistas salientaram a emoção vivida nas visitas ao Sacrário, que foi uma experiência única para alavancar a sua fé, vivida com grande emoção, sentir Cristo ali tão perto de nós e abrir-Lhe o nosso coração.

Em breves palavras na sequencia dos testemunhos o Bispo Diocesano, Dom Anacleto Oliveira, começou por questionar os presentes «Qual será o segredo deste Movimento que enche tanto as almas das pessoas?» deixando a resposta para a homilia da Eucaristia.

A Eucaristia de encerramento do «X Domingo do Tempo Comum», foi presidida por D. Anacleto e concelebrada por sete Sacerdotes.

Na Homilia o nosso Bispo Diocesano, começo por referir: Faz em julho 13 anos que eu presidi ao primeiro encerramento de um Cursilho de Cristandade em Lisboa, na Zona Leste e daí em diante nunca deixei de estar presente em nenhuma Clausura, e depois de vir para Viana, tenho estado em todas as Clausuras e pretendo nunca falhar a nenhuma.

Estes três dias marcam as pessoas para toda a vida; «O segredo deste Movimento é colocar as pessoas fora de si» e referindo-se ao Evangelho do dia referiu: Jesus estava fora de Si, porque deixou a casa e partiu! «O segredo da vida está no sair do seu individualismo». O segredo deste Movimentos é que: arranca as pessoas para fora de si. Continuem no vosso 4º. dia, ponham mais gente fora de si; «não se fechem por amor de Deus», deem o corpo ao manifesto, «deem-se amando»; que é o segredo deste Movimento na vida da Igreja e desta Diocese – Cristo deu-Se totalmente fora de Si, dando-Se.

No momento próprio usou da palavra a Presidente do Secretariado Diocesano, Conceição Ponte, para, que dado que era o último Cursilho do Ano Pastoral, agradecer ao Bispo Diocesano D. Anacleto Oliveira, a sua presença em todas as Clausuras e todo o seu apoio e carinho que, sempre tem dado a este Movimento de Igreja; agradeceu também a todos os Sacerdotes da Diocese, que generosamente se disponibilizam a trabalhar nos Cursilhos e aos que não trabalhando, apoiam o Movimento. Deixou também palavras de agradecimento a todos os Dirigentes, Delegados (as) dos Centros de Ultreia e a todos (as) Cursilhistas que mais colaboram com o MCC, concluindo: Que o Senhor a todos (as) recompense da vossa generosidade para com o Movimento e a Igreja do Senhor Jesus.

Alguns dados estatísticos do Cursilho: Cursilhista mais nova: 38 anos; Cursilhista mais velha: 81 anos; Média de idades: 58 anos. Proveniência: Arciprestado de Monção 1; Ponte de Lima 1 ; Valença 5; Viana do Castelo 7.

Veja aqui e aqui as fotografias deste evento.