Escrito por José Borlido

Clausura 77 HomensRealizou-se no passado dia 28 de janeiro no Auditório de Centro Pastoral Paulo VI a Clausura de conclusão do 77º Cursilho de Cristandade de Homens da nossa Diocese, presidida pelo Bispo Diocesano D. Anacleto Oliveira.

O Cursilho decorreu entre os dias 25 e 28 de janeiro nas novas e confortáveis instalações do Centro Pastoral Paulo VI de onde tinha provisoriamente saído, devido às importantes obras de requalificação e alargamento que ali se realizaram durante 17 meses e que tornaram aquela casa de espiritualidade confortável e acolhedora e que muito veio valorizar esta estrutura da pastoral Diocesana.

Realizaram o seu Cursilho 13 novos Cursilhistas, provenientes dos Arciprestados de Arcos de Valdevez, Caminha, Ponte de Lima, e Viana do Castelo.

A Equipa Leiga foi composta por 10 Dirigentes, um deles pela primeira vez a trabalhar num Cursilho; foi Reitor do Cursilho o Dirigente do MCC Eng.º Avelino Pereira de Abreu da Meadela.

A Equipa Sacerdotal foi constituída pelo Diretor Espiritual, reverendo Monsenhor Manuel José da Costa Azevedo Vilar, Pároco da Meadela e reverendo Padre Nuno Maria Martins dos Reis Santos, Pároco das paróquias de Perre e Outeiro.

O Cursilho teve início pelas 19,00 horas com a chamada dos novos Cursilhistas, e Equipa Leiga e Sacerdotal, na escadaria interior do Centro Pastoral Paulo VI, com a presença de muitos familiares e Cursilhistas mais antigos, que aplaudiram de forma entusiasta os novos Cursilhistas e dirigentes do MCC

A Clausura de encerramento iniciou-se pelas 21,00horas do dia 28 como atrás foi referido, no Auditório do Centro Pastoral Paulo VI que estava repleto de Cursilhistas que assim deram as boas vindas aos novos Cursilhistas, acabados de realizar uma forte vivência Espiritual e de aprofundamento da sua fé em Jesus Cristo, com vista a uma nova vivência nos seus ambientes, Família, Paróquia, Sociedade e em todos os ambientes em que estão inseridos, de referir que entre os novos Cursilhistas estava o Diácono Vitor Miguel Rodrigues Gonçalves Rocha e o Seminarista instituído no “Ministério de Leitor” Rogério Fernandes Pereira.

Era visível a alegria estampada no rosto dos novos Cursilhistas, Equipa Leiga e Sacerdotal o que prova o espírito vivido no Cursilho e intensidade da vivência de três dias em perfeita comunhão de Igreja e de irmãos, como foi referido nos testemunhos, que no geral salientaram a sua forte vivência Espiritual e de formação, na certeza de que esta experiência do maravilhoso do encontro intimo com Cristo, irá ter reflexos nas suas vidas a começar na família, na Igreja e em todos os ambientes em que cada um está inserido no seu dia-a-dia, definido como o 4º. dia do Cursilhista.

Como reflexão dos testemunhos dos novos Cursilhistas D. Anacleto referiu algumas curiosidades deste Cursilho que o torna único e perfeito como o número 77 é perfeito, pois o 7 é um número bíblico perfeito, doze foram os 12 Dirigentes, como doze são os apóstolos, 13 o número de homens que fizeram o Cursilho o que os liga a Fátima e fazendo a sua soma obtemos o número 25 que é o número de encerramentos de cursilhos que eu estou a viver como bispo da Diocese.

A Clausura encerrou com a celebração da Eucaristia do IV Domingo do Tempo Comum “O Evangelho das Bem-aventuranças”, presidida por D. Anacleto e concelebrada por mais quatro Sacerdotes, um Diácono e um seminarista Leitor.

Na homilia D. Anacleto refletindo nas Bem-aventuranças, começou por referir que a primeira parte das bem-aventuranças se aplica aos três dias do Cursilho “Felizes e prefeitos”, que são para reconhecer as pessoas fragilizadas e carenciadas.

A condição para nos aproximar-mos de Deus é ter a consciência das nossas fragilidades e ter consciência da nossa pobreza dando as mãos uns aos outros.

Ser misericordioso através da acção, ser proporcionador da Paz, faz-nos felizes a nossa dádiva aos outros, a linguagem de Cristo faz-nos igualmente felizes.

Alguns dados estatísticos do Cursilho: O Cursilhista mais novo tem 25 anos e o mais velho 82 anos; a média de idades foi de 46 anos: de notar que a média de idades dos novos Cursilhistas quer homens quer senhoras, tem vindo a baixar ao logo dos últimos anos e o nível escolar tem acompanhado a evolução a que assistimos no pais, registando este Cursilho o seguinte nível escolar: antiga 4ª. classe 1; 6º. ano 4; antigo 5º. ano Comercial 1; 9º. ano 1; 12º. ano 3; licenciatura 3.

Intendência diocesana 262, intendência Internacional: 110 mensagens recebidas de 94 Dioceses de 20 países; Dioceses de Portugal 13 mensagens.

Veja aqui as fotografias deste evento.